Do ponto de vista kármico e da Astrologia Kármica de Reencarnação, cada um escolhe seu próprio destino e evidentemente sua “morte” e indiretamente também o momento exato de “morrer”.

2013-11-21Isso necessita uma explicação: esta escolha não é feito agora ou pouco antes da morte, mas muito antes mesmo, exatamente antes de reencarnar e ainda numa outra dimensão, no “além”. E a morte também não e prevista ou planejada em termos de quantidade de tempo, quer dizer numa data certa, mas pela qualidade do tempo, quando certos princípios arquétipos entram em ação.

A morte, ou melhor a desencarnação, recente, repentino e aparentemente prematura de algumas pessoas famosas e queridas, como Daniel Piza (46), Steve Jobs (56), Wando (66) e Whitney Houston (48), entristece as pessoas e é a razão de pensar sobre o próprio destino. O que vai ser? Como eu vou morrer? Existe apenas uma única vida? Para onde eu vou? Ou tudo acaba de vez?

Vale a pena de repetir dizer que o acaso, a coincidência, não existem. Somente existe o destino e a reencarnação e a volta muitas vezes ainda. Nos não somos corpo e mente que tem uma alma, nos somos a alma, o espirito que possui o corpo e a mente e quando desencarnamos, não morremos, pois nosso alma, nosso essência é eterna e mantem a consciência e tudo que já aprendemos em centenas de reencarnações. O que morre e o que deixamos para trás, é nosso corpo físico, o que não pode ser confundido com nosso EU.

Uma morte prematura, normalmente envolve razões kármicas e tarefas kármicas. Para resolver um karma de vidas passadas e evoluir, as almas escolham certas tarefas e provas para superar e assim compensar o karma. Digamos, alguém que tinha numa vida anterior problemas com algum tipo de vicio, vai escolher algo similar para superar este vicio nesta vida. Quando não consegue suficientemente e para não criar mais karma com mais peso, ele se desliga ou será desligado por seres superiores. Existem milhares de razões diferentes que ninguém conhece e nunca vai saber.
Claro, que os parentes e outras pessoas sentem a falta do desencarnado e ficam tristes, mas o desencarnado, provavelmente no mesmo momento de partir, vai sentir um grande alivio e até felicidade de estar agora livre sem seu corpo limitado e viciado.

Agora, ele apenas é consciência e sabe exatamente que tem que se preparar logo para uma nova reencarnação e atacar de novo seu antigo vicio, desta vez com mais força e mais decisão.

É importante saber que, quando “morremos” aqui, renascemos em uma outra dimensão e se nascemos aqui, “morremos” lá.

Imagem: araltondoamanhecer.blogspot.com,

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: